Poetas – Compositores – Músicos – Fadistas

“E é isto que é preciso meus senhores, p’ró fadinho ser cantado com todos os matadores”

Agradeço a colaboração

de

Fernando Batista - Porto * Manuel Carvalho - Porto * Maria de Lurdes Brás * Ilídio Dias * Vilma Joaquim Perez - Santos - Brasil


Seguidores

sexta-feira, 28 de março de 2008

Fernando Maurício

Natural do Bairro da Mouraria, em Lisboa, o fadista Fernando Maurício nasceu no dia 21 de Novembro de 1933 e era considerado por muitos conhecedores da especialidade como o maior fadista da sua geração, apesar do seu descuido perante a necessidade de uma carreira discografica.
Revelando, desde cedo, os seus dotes para o mundo do espectáculo, foi com apenas treze anos que se sagrou em terceiro lugar no concurso "João Maria dos Anjos".
Nessa altura, obteve uma autorização a título excepcional da Inspecção de Espectáculos, e pôde assim dar início à sua actividade musical a nível profissional.
Cantou regularmente durante um período de três anos, no Café Latino, bem como no Os Marialvas e no Vera Cruz, no entanto quando contava dezassete anos resolveu interromper a actividade, que só retomou em 1954, no Café Luso.
Fernando Maurício participou nos primeiros programas da RTP experimental, bem como no terceiro a ser transmitido e em 1969, foi distinguido com o Prémio da Imprensa.
Em Maio de 2001, no Coliseu, foi agraciado pelo Presidente da República, com a Comenda da Ordem de Mérito.
Faleceu a 15 de Julho de 2003 no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, vítima de uma trombose.